Um índio de 15 anos da etnia ianomami está contaminado com coronavírus e internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Geral de Roraima, em Boa Vista. A informação foi confirmada pelo Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Yanomami.

Os ianomamis vivem entre os estados de Amazonas e Roraima e também na Venezuela. No Brasil, eles estão em terra indígena que tem 9,6 mil hectares, área em que vivem 26 mil índios de oito povos, incluindo grupos isolados e ainda não contatados.

De acordo com o DSEI, o indígena em questão está com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e deu entrada no hospital em 3 de abril.

O primeiro teste deu negativo, mas a contraprova mostrou que ele tinha covid-19. “Diante desse resultado, a equipe do DSEI vem realizando medidas protocoladas e as recomendações do que determina o Ministério da Saúde, conforme plano de contigência elaborado pelo Comitê de Gerenciamento de Crise da Covid-19 do referido DSEI”, diz comunicado.

Há seis casos de infectados em terras indígenas no país, além de casos de índios que vivem em cidades, de acordo com o Instituto SocioAmbiental (ISA), especialista em questões indígenas e ambientais. 

De acordo com o Uol, uma indígena de 87 anos, da etnia Borari, morreu em Alter do Chão, em Santarém, no Pará. Como ela vivia na cidade, não entrou na conta do Distrito Indígena local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui