Desde a chegada da pandemia do novo coronavírus, Salvador registrou uma queda de 70% no número de passageiros do transporte público fora dos horários de pico. Apesar da redução, a prefeitura anunciou algumas medidas, como limitação do número de usuários por veículo e reforço na frota nos horários de maior uso.

Nesta quarta-feira (8), o prefeito ACM Neto anunciou que 110 ônibus (ver linhas abaixo) nos horários de pico para atender as linhas de ônibus que têm maior demanda. Esses coletivos vão operar das 5h30 às 7h e das 17h às 19h. Além disso, a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) limitará a quantidade de passageiros por veículos e promoverá o ordenamento das filas – a quantidade ainda será estudada pela pasta.

Segundo a Semob, antes da pandemia, os ônibus de Salvador transportavam 1,3 milhão pessoas por dia. Agora, o sistema opera com cerca de 300 mil passageiros diariamente. Ainda conforme a pasta, a capacidade dos ônibus é de 84 passageiros – 44 sentados e 40 em pé, seguindo as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

A iniciativa, nomeada de Operação Assistida do Transporte Público de Salvador, começou a valer no sábado (4), mas os detalhes foram anunciados nesta quarta pelo gestor municipal, que esteve ao lado do secretário de Mobilidade, Fábio Mota, e do vice-prefeito Bruno Reis, durante entrega do terceiro viaduto do BRT, na Avenida ACM.

A medida visa garantir a diminuição das aglomerações de pessoas nos pontos e estações de ônibus e, principalmente, dentro dos coletivos, durante o período de enfrentamento à pandemia do coronavírus na capital baiana.

Segundo ACM Neto, a queda do número de passageiros fora do horário de pico acontece pelo isolamento social e graças às medidas já tomadas pela gestão municipal, como suspensão de aulas e de atividades no comércio. Apesar disso, a quantidade de gente na rua ainda é preocupante.

“Fora dos horários de pico, nós não temos registrado problemas no transporte público da cidade. Existe, no entanto, uma quantidade maior de veículos do que a demanda de passageiros. Porém, desde o primeiro dia de validade dos decretos da prefeitura, vimos algumas situações que nos preocupou, principalmente nas estações e nos principais corredores da cidade, com aglomerações e ônibus cheios. Havia uma expectativa em relação ao desenho da mobilidade nesse período de pandemia, uma preocupação. Pedi que a Semob fizesse essa operação assistida e desde o sábado começou surtir efeito”, contou o prefeito.

(Foto: Eduardo Dias/CORREIO)

Confira como vai funcionar a operação assistida:

  • Reforço na quantidade de ônibus disponíveis para as linhas que registram uma maior demanda, principalmente as que estão concentradas no horário de pico: das 5h30 às 7h30 e das 17h às 19h.

  • Identificar nos horários de pico as linhas mais demandadas nas principais estações de transbordo e fazer a estocagem de ônibus – para que a prefeitura faça o acompanhamento da lotação com fiscais da Semob, que vão liberar o veículo quando estiver com a capacidade orientada e chamar outro imediatamente para a fila.

  • Limitar o número de passageiros por veículo – para garantir mais fluidez e evitar as filas de espera nas estações.

  • Prefeitura consultou a CCR Metrô para que aumente a frequência dos vagões do metrô nas estações – para que seja possível desembarcar um número menor de pessoas nas estações por vez nos horários de pico.

  • Colocação de fiscais nas estações – para acompanhar a lotação dos ônibus e determinar que deixem os pontos com a quantidade de pessoas orientadas e chamem o próximo veículo, além de promover o ordenamento das filas.

  • Reforço de 110 ônibus na frota dos principais corredores da cidade: Av. Suburbana, Estrada de Pirajá e Cajazeiras, que atende Águas Claras e Castelo Branco – que são os corredores de maior problema com lotação nos veículos, identificados pela prefeitura.

As linhas que receberão o reforço dos 110 ônibus são:

  • Terminal Acesso Norte/Campo Grande

  • Terminal Acesso Norte/Barroquinha

  • Terminal Acesso Norte/São Joaquim-Comércio

  • Terminal Acesso Norte/Ribeira

  • Sussuarana/Barra 1

  • Castelo Branco/Pituba -via BR

  • Colina Azul/Terminal da França-Campo Grande

  • Estação Pirajá/Águas Claras-Cajazeiras 7

  • Estação Pirajá/Águas Claras

  • Nova Brasília -Jardim Nova Esperança/Barra

  • Cajazeiras 11/Ribeira

  • Cajazeiras 11/Pituba

  • Boca da Mata/Pituba

  • Fazenda Grande 4, 3 e 2/Pituba

  • Conjunto Pirajá 1/Engenho Velho da Federação

  • Vista Alegre-Fazenda Coutos/Barra

  • Alto de Coutos/Lapa

  • Base Naval-Escola de Menor/Lapa

  • Paripe/Barroquinha

  • Paripe/Barra

  • Paripe/Pituba

  • Mirantes de Periperi/Itaigara

  • Paripe/Rodoviária

  • Plataforma/Lapa

  • Plataforma/Pituba

  • Rio Sena/Lapa

  • Mirantes de Periperi/Ondina

  • Alto de Couto/Pituba

  • Mirantes de Periperi/Imbuí-Boca do Rio

  • Santa Terzinha/Pituba

  • Santa Terezinha/Campo Grande

  • Lapa/Barra-HGE, além da frota reguladora das estações Acesso Norte e Lapa.

*Com orientação da chefe de reportagem Perla Ribeiro

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui