O zagueiro Wanderson foi titular nas duas últimas partidas do Bahia da temporada

Wanderson esteve em campo apenas duas vezes em 2020, mas em nenhuma delas viu a própria rede ser estufada pelo adversário. Titular nos dois últimos jogos do Bahia antes da paralisação dos campeonatos por causa da pandemia de coronavírus, o zagueiro comemorou o fato da defesa tricolor ter passado em branco contra Confiança e América-RN, nos triunfos válidos pela Copa do Nordeste, por 1×0 e 2×0, respectivamente. “Fiquei muito feliz em atuar nesses dois jogos, dois triunfos, sem tomar gol”, afirmou o jogador, que substituiu Lucas Fonseca, machucado.

Foram as primeiras vezes que Wanderson não lamentou gols rivais com a camisa do Bahia. Contratado no meio do ano passado após defender o japonês Shimizu S-Pulse, o zagueiro de 29 anos entrou em campo em sete partidas na Série A de 2019, mas em todas elas o tricolor sofreu gols. A estreia dele foi no empate em 2×2 com o Palmeiras, fora de casa, na 14ª rodada do Brasileirão. Depois, esteve em campo nas seis últimas rodadas da competição. Destaque no primeiro turno do torneio, o Bahia àquela altura já tinha caído bastante de rendimento.

As oportunidades de Wanderson como titular na atual temporada aconteceram em situação bem diferente. Ao contrário do que encontrou quando entrou no time no ano passado, o Bahia viva antes da pandemia um momento de ascensão. O time comandado por Roger Machado vinha de quatro triunfos seguidos. Além de Confiança e América-RN, havia batido também o CSA, fora de casa, por 2×0, e tinha se classificado antecipadamente para as quartas de final do Nordestão. Pela Copa Sul-Americana, o Esquadrão garantiu a participação na segunda fase após derrotar o Nacional, do Paraguai, por 3×1, em Villa Elisa, a 16 km de Assunção.  

A nova sequência estava ajudando o torcedor tricolor a esquecer a anterior, quando o Bahia tropeçou em jogos importantes, a exemplo da derrota no Ba-Vi por 2×0, na Fonte Nova, e o empate em 2×2 com o Ceará, nos minutos finais do jogo no Castelão, ambos pela Copa do Nordeste. O baque maior foi lamentado antes, quando o tricolor perdeu para o River-PI por 1×0, no estádio Albertão, e foi eliminado da Copa do Brasil na primeira fase do torneio nacional. As falhas da defesa nesses jogos foram determinantes para os resultados.

Além dessas partidas, o Bahia só sofreu gol em uma única outra na temporada, só que esse tento não causou prejuízo. O único gol que o Nacional, do Paraguai, conseguiu marcar no time do técnico Roger Machado não interferiu na classificação da Copa Sul-Americana. O Esquadrão não sofreu gols em seis dos 10 jogos disputados nesta temporada. Além de CSA, Confiança e América-RN, passou em branco também contra Santa Cruz (0x0) e Imperatriz (2×0), pela Copa do Nordeste, e no jogo de ida contra a equipe paraguaia, quando venceu por 3×0, na Fonte Nova.

Wanderson espera retomar com o Bahia a boa fase que a defesa vinha apresentando antes da paralisação dos campeonatos. Enquanto não volta a treinar na Cidade Tricolor, ele mantém a forma física durante a pandemia na casa onde mora, em Abrantes. “Estou treinando, de alguma forma tentando adaptar ao espaço que tenho em casa. Está um pouco difícil com tudo fechado, até academias. Com as orientações do departamento de nutrição e preparação física, estou fazendo o possível para treinar e me reapresentar da melhor forma possível”, projetou o zagueiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui