Artilheiro do Bahia na temporada, Gilberto anotou sete gols em 2020

O ano de 2020 do Bahia tem sido uma gangorra de emoções. Em pouco menos de três meses, o tricolor experimentou diferentes sensações. Foi do céu ao inferno com a eliminação na Copa do Brasil para o River-PI e a derrota no clássico para o Vitória – que colocou fim uma sequência de 12 jogos de invencibilidade no clássico -, mas também e voltou a sentir o gosto doce ao vencer o rival no Barradão e descontar o revés, e eliminar o Nacional do Paraguai na Copa Sul-Americana.

A paralisação no futebol brasileiro por conta da pandemia do novo coronavírus veio justamente na melhor fase do Esquadrão na temporada. Até a vitória por 2×0 sobre o América de Natal, no dia 14 de março, na Arena das Dunas, pela Copa do Nordeste, o Bahia conseguiu embalar uma sequência de nove jogos sem perder.

Entre o time principal e a equipe de aspirantes, que estava disputando o Campeonato Baiano, o tricolor conquistou sete triunfos e somou dois empates. O time treinado por Roger Machado foi responsável por cinco das sete vitórias, enquanto a equipe de aspirantes, comandada por Dado Cavalcanti, ostenta a marca de não ter perdido nenhum jogo no ano.

Mas se tem um setor que pode lamentar a pausa no meio da temporada é o ataque. Entre principal e aspirantes, o Bahia conseguiu ser letal lá na frente. Em 17 jogos, a equipe azul, vermelha e branca balançou as redes adversárias 25 vezes, uma média 1,49 gols por jogos.

O número deixa o Esquadrão como o quarto melhor ataque entre os 20 clubes da Série A em 2020, empatado com o Fortaleza. Entre as equipes que disputam a elite do Campeonato Brasileiro, apenas Flamengo (36), Fluminense (32) e Atlético-GO (27) marcaram mais gols que a dupla nordestina.

No balanço de gols marcados pelo Bahia, o time principal puxa o ataque para cima. A equipe que tem o atacante Gilberto como a principal referência anotou 15 dos 25 gols. Foram nove na Copa do Nordeste e seis pela Sul-Americana.

O camisa 9, inclusive, vinha cumprindo bem o seu papel até a pausa nas atividades. Com sete gols anotados, Gilberto é o responsável por 46% dos tentos marcados pelo time principal do Esquadrão em 2020. 

A equipe de aspirantes também tem motivos para se alegrar. Disputando apenas o Campeonato Baiano, conseguiu marcar 10 vezes nas sete em que entrou em campo. O volante Ramon, com dois gols, é o artilheiro.

O adversário que mais sofreu com o ataque do Bahia na temporada foi o Nacional-PAR. Em dois jogos pela Sul-Americana, os paraguaios foram vazados seis vezes (três na Fonte Nova e outras três vezes no duelo de volta, em Assunção).

Defesa equilibrada

Se o ataque do Bahia tem motivos para sorrir, a defesa não fica por menos. Nos três primeiros meses em que esteve em atividade, a cozinha tricolor foi vazada apenas 10 vezes – uma média de 0,58 gols recebidos por partida.

Com um saldo de 15 gols na temporada, o Bahia aparece como o quinto melhor no quesito entre os clubes da primeira divisão, ao lado do Palmeiras. O líder é o Flamengo, com 24 gols. Os cariocas são seguidos por Atlético Goianiense (23), Fluminense (22) e Fortaleza e Internacional (ambos com saldo de 16 gols).

O Bahia terminou sem tomar gol em nove dos 17 jogos que fez até o momento. Entre os clubes que mais levaram gols, o Athletico-PR aparece na liderança. O Furacão teve as redes balançadas 16 vezes. Na sequência estão Botafogo e Sport, com 17 gols sofridos cada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui