Polícia militar foi acionada para tentar impedir a reocupação do grupo

Famílias que haviam sido retiradas no dia 6 de março de um terreno que pertence ao governo do estado, no bairro de Vida Nova, em Lauro de Freitas tentaram na manhã de hoje (10) voltar a ocupar o local. Durante a ação o grupo de pessoas fechar a rua que dá acesso ao terreno, e a Polícia Militar foi acionada para impedir a reocupação.

Segundo o apoiador do movimento, Tom Nascimento, 230 famílias foram desapropriadas do local e voltaram ao terreno porque não tem outro lugar para morar. “É uma terra que está há mais de 20 anos sem uso. Famílias foram desapropriadas de forma perversa no início do mês e hoje foram novamente agredidas sem nenhum mandato de reintegração de posse”. 

A área localizada no Jardim Esperança é de propriedade da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), responsável pela de reintegração de posse. Em nota, o órgão disse que a ocupação do terreno é ilegal. 

“O órgão lamenta que supostas lideranças, de forma irresponsável, promovam uma nova ocupação desta área pública sem qualquer respaldo legal, poucos dias após terem deixado o local em ação realizada pelo Estado”, escreveu a Conder.

Ainda de acordo com Nascimento, muitas destas famílias aguardam a mais de quatro anos serem contempladas pelo Programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal. “Elas estão sem nenhum apoio do poder público, apesar de nós estarmos tentando manter este diálogo”, defendeu. 
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui