O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), acatando pedido da Procuradoria Geral do Estado da Bahia (PGE), suspendeu a execução da recomendação de uma promotora da 6ª Promotoria de Paulo Afonso que determinou o fim do isolamento social na cidade.

A promotora comunicou a prefeitura que recomendava a reabertura do comércio local e a realização, apenas, do isolamento vertical (quando apenas idosos e pessoas com doenças crônicas ficam separadas do restante da população). Também solicitou o retorno imediato das atividades comerciais consideradas formais, além das feiras livres, casas lotéricas e cultos religiosos, determinando que não haja bloqueios em estradas intermunicipais, estaduais ou federais.

A medida recomendada pela promotora ia de encontro aos esforços empreendidos pelo município de Paulo Afonso, que declarou situação de emergência por conta da pandemia do novo coronavírus. Também de encontro com todas recomendações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS), que preza pelo isolamento social. 
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui