Mais de 60 cidades baianas que já registraram casos de coronavírus receberam testes rápidos. A informação foi divulgada neste sábado (11), pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab). 

De acordo com o órgão estadual, por determinação do Ministério da Saúde, os 31 mil testes rápidos que foram adquiridos pelo governo federal devem ser destinados a trabalhadores das áreas da Saúde e da Segurança Pública, além de pessoas que morem no mesmo imóvel que esses profissionais e tenham quadro gripal. 

“A Bahia solicitou a ampliação desse público-alvo, mas o acréscimo de outros grupos populacionais está subordinado à capacidade operacional de produção, aquisição e distribuição do Ministério da Saúde”, afirmou o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas. 

No caso específico dos profissionais da Segurança Pública, os exames serão destinados a comprovar se os servidores estão curados da Covid-19 e podem voltar ao trabalho, segundo o diretor de Atenção Básica da Sesab, Cristiano Sóster.

“A lógica que o Ministério da Saúde está utilizando é a de que o profissional da Segurança Pública vai ficar de quarentena e, 72 horas após o desaparecimento dos sintomas, o teste será aplicado para sabermos se ele está curado ou não, a fim que de ele possa voltar à atividade sem contaminar ninguém”, disse o diretor.

De acordo com a nota técnica nº 11/2020 do Ministério da Saúde, o resultado do teste sai em 15 minutos. O exame deve ser realizado respeitando duas condições: em profissionais de saúde e segurança pública, eles devem ter o mínimo de sete dias completos desde o início dos sintomas de Síndrome Gripal e mínimo de 72 horas assintomático; já para as pessoas com diagnóstico de Síndrome Gripal que moram na mesma casa de um profissional de saúde ou segurança em atividade, ela deve ter o mínimo de sete dias completos desde o início dos sintomas do quadro gripal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui