A Agência Reguladora de Saneamento (Agersa), resolveu suspender o processo de reajuste tarifário anual da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), já em trâmite. A decisão foi tomada por meio da Resolução 001/2020, publicada no Diário oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (14).

Em nota, o governo do estado, ao qual estão vinculadas tanto a Agersa quanto a Embasa, informou que a decisão leva em conta a situação da disseminação da covid-19, causada pelo novo coronavírus, e “considerando que a gravidade da situação comporta medidas regulatórias urgentes para mitigação dos efeitos econômicos decorrentes do estado de calamidade pública”.

No mesmo documento, a Agersa estabelece medidas para preservação da prestação dos serviços públicos essenciais de abastecimento de água e esgotamento sanitário, a serem observadas pela prestadora.

Sexta interrupção
Apesar das inúmeras recomendações e da necessidade da água para higienização, num momento de pandemia de coronavírus, a Embasa interrompeu o fornecimento de água, nesta terça-feira (14), mais uma vez. É a sexta interrupção desde o início da quarentena, há quase um mês.

Desa vez, a interrupção afeta 14 bairros da Cidade Baixa, que tiveram o fornecimento suspenso para que técnicos na empresa consertem um vazamento na rede em uma grande linha de distribuição, na Praça Comandante Eliziário Barbosa, próximo ao viaduto dos Motoristas.

Mesmo diante do problema, uma liminar que proibia que a Embasa cortasse água por 90 dias foi suspensa pela Justiça baiana no dia 6 de abril.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui