Val Bandeira é considerado um dos maiores traficantes da Bahia (Foto:reprodução/Almiro Lopes/CORREIO)

Considerado um dos maiores traficantes da Bahia e um dos fundadores da facção Comando da Paz (CP), Josevaldo Bandeira, 44 anos, conhecido como Val Bandeira, foi solto nesta segunda-feira (13). Segundo a ação penal, terá de usar tornozeleira eletrônica. A facção liderada por ele atua, dentre outros locais, no Nordeste de Amaralina, em Salvador.

Segundo apurou o CORREIO, houve divergências quanto à concessão da liberdade provisória. A liberação foi uma determinação da Juíza Flávia Hora Oliveira de Mendonça, da 27ª Vara, em substituição à 20ª Vara. O homem cumpria pena no Presídio de Salgueiro, em Pernambuco. Na época da prisão, a real identidade de Val foi descoberta por meio das impressões digitais. Após o levantamento do histórico, a polícia identificou que ele já havia sido condenado por crimes como homicídio, tráfico de drogas e associação ao tráfico.

A prisão tinha sido em outubro do ano passado. Val Bandeira dirigia um veículo com documento falso, na BR-232, em Salgueiro, no sertão pernambucano. A abordagem foi realizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Josevaldo estava em um carro, acompanhado de uma mulher. Ele informou que havia saído de São Paulo e que seu destino era João Pessoa, na Paraíba.

Na ocasião, o traficante cumpria regime condicional em Sergipe e não poderia sair do estado. Em junho de 2018, após passar 15 anos preso no Complexo Penitenciário da Mata Escura, na capital baiana, ele recebeu o direito à liberdade condicional – violado no ano passado.

Ao ser solto, moradores da comunidade do Boqueirão, no bairro da Santa Cruz, soltaram rojões. Um agente da 28ª Delegacia (Nordeste de Amaralina) confirmou. “Foram muito fogos. A comunidade toda estava em festa com a soltura de Val Bandeira, principalmente o local chamado de Sucupira, que fica dentro do Boqueirão. É lá onde mora a família dele”, declarou o policial à época.

*Com orientação da subeditora Fernanda Varela

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui