O neurocirurgião Leopoldo Luque, médico pessoal de Diego Armando Maradona, afirmou nesta quinta-feira, 5, que o astro argentino teve uma evolução “muito favorável da cirurgia a que foi submetido na noite de terça-feira, em Buenos Aires, por causa de um hematoma no cérebro, e poderá ter alta nesta sexta-feira. “Ele já se sente em boas condições. Falamos com os médicos terapeutas que também o atendem para sabermos as condições de alta. Minha ideia é que ele fique mais um dia no hospital”, disse o médico, que liderou a intervenção cirúrgica, de aproximadamente 1h20, em frente à clínica Olivos, onde o lendário jogador está internado.

“Ele pode falar, andar, lógico que tudo ainda é muito recente, mas a recuperação está sendo ótima”, disse o médico, referindo-se ao técnico do Gimnasia La Plata. Segundo ele, Maradona está ansioso para deixar o hospital. “Ele está livre para ir embora para casa quando quiser, mas acho melhor permanecer até amanhã (sexta-feira) e depois deverá seguir um tratamento por vários dias em sua residência.”

Com 60 anos completados na última sexta-feira, Maradona foi internado na Clínica Ipensa, de La Plata, na última segunda-feira após se sentir mal e foi transferido para a Clínica Olivos. Entre os possíveis fatores de risco para essa lesão estão a idade e o abuso de álcool. Na semana passada, Maradona mal comemorou o seu 60º aniversário porque já apresentava uma saúde debilitada. O ex-jogador comia pouco, aparentava fraqueza e pouco participou da partida realizada também na sexta-feira entre o Gimnasia La Plata e o Patronato, pela Copa da Liga Profissional da Argentina Maradona esteve presente somente nos 18 primeiros minutos e depois deixou o estádio.

*Com informações do Estadão Conteúdo