O Corinthians ficou apenas no empate por 1 a 1 contra o América-MG, na última quarta-feira, em Belo Horizonte, e como havia sido derrotado em casa por 1 a 0 está fora da Copa do Brasil. Ao final da partida, o técnico Vagner Mancini lamentou a situação e preferiu adotar um discurso mais equilibrado, sem apontar culpados. Ele afirmou que a ordem agora é focar na disputa do Campeonato Brasileiro e que a grandeza do clube voltará a aparecer. “Tivemos dificuldade nos dois jogos. No primeiro tempo do primeiro jogo e no segundo da segunda partida fomos superiores, embora tenhamos tomado o empate. Nossa equipe teve muita lentidão na saída de bola e proporcionou ao América-MG várias saídas de transição rápida. Mas essa grandeza do Corinthians vai voltar aos poucos, vivemos um momento difícil por ter sido eliminados, mas não vamos abaixar a cabeça e dizer que está tudo errado, a equipe vem evoluindo”, disse o treinador, após a partida realizada no estádio Independência.

“O Corinthians tem que ter a cara do Corinthians, mas também tem de jogar um bom futebol. Fez isso no sábado e hoje (quarta-feira), não. Melhorou muito na segunda etapa, mas muito abaixo na inicial, isso me incomoda e nos faz ter de buscar alternativas. A imposição citada é a que venho pedindo e tenho certeza de que é um diferencial de uma equipe da grandeza do Corinthians. É um clube gigante que tem de recuperar essa imposição seja na parte física, técnica ou tática. É em cima disso que estamos lutando”, prosseguiu Mancini. O treinador também criticou a marcação do árbitro carioca Wagner do Nascimento Magalhães, que deu pênalti de Lucas Piton na jogada que resultou no gol do América-MG. “Infelizmente estamos fora da Copa do Brasil por um erro de arbitragem. Foi um lance interpretativo, mas o atleta do América-MG estava entre a bola e nosso jogador. O árbitro errou em dar o pênalti. Mas isso não justifica”, ponderou.

Com a eliminação, o Corinthians tem apenas o Brasileirão para disputar até o final desta temporada. Instável, a equipe ocupa a modesta 11.ª colocação na tabela de classificação. Por isso, a ordem é focar na reabilitação do time na competição. “Temos que melhorar, sim. Já que nos resta apenas o Brasileiro, temos que focar em recuperar os pontos, subir na tabela, mostrar um jogo diferente, de um time que pensa de uma forma diferente. Tem que haver uma imposição dentro de campo diante de todas as equipes, como houve contra o Inter, um adversário poderoso. Embora tenha tido alguma evolução, a evolução maior tem que acontecer agora”, projetou. O Corinthians vai permanecer em Belo Horizonte e de lá vai para Goiânia, onde enfrentará o Atlético Goianiense, neste sábado, às 21 horas, no estádio Olímpico Pedro Ludovico, pela 20.ª rodada do Brasileirão.

*Com informações do Estadão Conteúdo