A morte inesperada de Gugu Liberato, no dia 21 de novembro de 2019, fez com que a vida do apresentador fosse exposta na mídia e o que motivou isso foi uma disputa judicial entre a família do artista e Rose Miriam Di Matteo, que tenta comprovar que tinha uma união estável com Gugu para conseguir parte da herança. Um ano após a morte do apresentador, nada foi resolvido e essa briga aparenta estar longe do fim. Gugu soma um patrimônio estimado em R$ 1 bilhão e em seu testamento ele deixou 75% para os três filhos e os 25% restantes para os cinco sobrinhos. Além disso, ele deixou uma pensão de R$ 100 mil para a mãe, Maria do Céu, mas como esse valor foi definido em 2001, ele sofreu correções e passou para pouco mais de R$ 160 mil. Rose não foi citada no testamento.

Caso médica, que é mãe dos três filhos do apresentador – João Augusto e as gêmeas Sofia e Marina – consiga comprovar na Justiça a união estável a divisão dos bens muda drasticamente e passa a ter direito a 50% do patrimônio dele. Em entrevista ao “Fantástico” no último domingo, 22, Rose declarou pela primeira vez que teve uma “briga de casal” com o artista em 2001, esse desentendimento durou alguns meses e foi justamente nesse período que ele fez o testamento no qual ela não aparece. A médica afirmou que depois disso eles se reconciliaram e acredita que Gugu tinha esquecido desse testamento. Os filhos do apresentador estão contra a mãe na Justiça e querem manter o que foi definido pelo pai no seu testamento. Segundo Rose, houve momentos difíceis dentro de casa que a fizeram pensar em desistir do processo, mas isso não aconteceu e ela afirmou que se entendeu com os três filhos.

Em fevereiro deste ano, a mãe de Gugu deu uma entrevista, também ao “Fantástico”, e disse que seu filho nunca teve um relacionamento amoroso com Rose e garantiu que eles levavam suas vidas completamente separados. A médica seguiu buscando provas de que tinha uma união estável com o apresentador e chegou a entregar a Justiça um documento que foi usado quando ela e os filhos foram tirar o Green Card, em 2016, para que pudessem morar definitivamente nos Estados Unidos. No documento em questão, Gugu justifica por que fez uma doação de US$ 500 mil a Rose. Esse valor foi investido no país, pois isso era necessário na época para conseguir o direito de morar lá e, na tradução do documento, o apresentador teria dito que Rose era uma “companheira de muitos anos”.

No meio dessa briga judicial surgiu o chef de cozinha Thiago Salvático, que afirmar ter vivido um relacionamento de oito anos com Gugu. Ele chegou a entrar na Justiça para tentar comprovar a união estável, mas acabou desistindo e explicou, em entrevista à Jovem Pan, que as razões são de “foro íntimo”. Thiago também claro que essa desistência foi momentânea e que isso não significa que ele deixou de buscar esse reconhecimento de união estável. Rose declarou ao “Fantástico” que não sabia da existência do chef de cozinha, mas ele afirmou à Jovem Pan que eles chegaram a se falar por telefone uma vez, quando o filho mais velho de Gugu se perdeu no aeroporto de Frankfurt, na Alemanha, e o apresentador pediu a ajuda dele. A médica diz que Thiago pode ter sido um amigo do pai dos seus filhos, já ele garantiu que Rose e o Gugu “jamais formaram um casal”. O processo segue na Justiça e, dependendo da decisão do juiz, pode haver uma reviravolta na divisão desse patrimônio bilionário.