Ronald Koeman, treinador do Barcelona, tomou uma atitude ousada para a partida contra o Dínamo de Kiev, marcada para terça-feira, 24, e válida pela quarta rodada da Liga dos Campeões da Europa. O técnico holandês decidiu poupar o craque Lionel Messi, astro do time catalão, devido ao desgaste físico causado pela maratona de jogos da equipe. Desta forma, o argentino sequer viajará para a Ucrânia com o restante do grupo, que soma 100% de aproveitamento nos três primeiros jogos no torneio. “Decidimos não levar nem Leo (Messi) nem Frenkie (De Jong) porque a ‘Champions’ está cômoda com os nove pontos que temos e (eles) necessitam de um descanso”, afirmou Koeman. O Barcelona lidera o Grupo G, que ainda conta com Juventus (seis pontos), Dínamo de Kiev e Ferencvaros, da Hungria, com um cada. Assim, uma vitória na Ucrânia garantirá matematicamente a classificação do time espanhol às oitavas de final.

A situação, no entanto, é bastante rara na carreira de Messi, que tem 146 partidas na Liga dos Campeões e é o vice-artilheiro do torneio em toda a sua história. Além do astro e De Jong, o Barça também não contará com Gerard Piqué. De acordo com o departamento médico, o zagueiro e capitão teve uma torção no ligamento lateral interno do joelho direito durante a partida contra o Atlético de Madrid, no sábado, em Madri, pelo Campeonato Espanhol. Ao cortar uma bola, Correa caiu em cima da perna de Piqué e a articulação do joelho pareceu girar para trás.

“Os exames realizados neste domingo no jogador Gerard Piqué diagnosticaram uma torção de grau 3 no ligamento lateral interno do joelho direito e também lesão parcial do ligamento cruzado anterior. É uma baixa e sua situação será analisada nos próximos dias”, informou o Barcelona em um comunicado oficial, sem confirmar se será necessário uma cirurgia.