SBT

SBT
SBT para na Justiça por erro no Primeiro Impacto (Imagem: Reprodução / SBT)

O SBT deu um susto em amigos e familiares de Bruno Aurélio de Freitas, de 50 anos, após anunciar sua morte no Primeiro Impacto, em setembro. Na época, o canal paulista tinha como objetivo noticiar a morte de Bruno Aurélio Siqueira Brito da Silva, de 37 anos.

Na época, o rapaz e amigo de Jojo Todynho, atualmente em A Fazenda 2020, foi encontrado morto no Rio de Janeiro. A emissora de Silvio Santos fez confusão e “matou” o radialista do interior do estado. O profissional não tem nenhuma relação com a vítima ou com a cantora.

De acordo com o Notícias da TV, Freitas entrou com um pedido de indenização no valor de R$ 100 mil contra o SBT na Vara Única da Comarca de Colina do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, em 15 de outubro.

A foto do radialista foi usada para ilustrar a reportagem. Além disso, ele pediu a retiradas dos vídeos com suas imagens do YouTube e dos canais oficiais da emissora. “Como uma TV do porte do SBT faz uma matéria usando uma foto de alguém que não tem nada a ver com o fato? A matéria trouxe alguns inconvenientes desnecessários”, desabafou o rapaz para a reportagem.

Noel da Silva Santos, advogado da vítima, disse que tudo começou com uma reportagem de 26 de setembro. “Onde mais ficou passando foi no [programa do] Marcão do Povo. Mas eles replicaram para as regionais e rede nacional. Está disponível no YouTube até hoje. Eles começam a notícia com a foto do verdadeiro [rapaz]. No meio da notícia, eles falam: ‘Parece que era locutor de rádio’, e aparece uma foto do Bruno no estúdio [de rádio]”, relatou.

O juiz Fauler Félix de Ávila deferiu liminar contra o canal paulista. “Trata-se de ação de indenização por danos morais ajuizada por Bruno Aurélio de Freitas em face de TVSBT Canal 4 de São Paulo S/A. Narra a parte autora que é pessoa conhecida nos meios de comunicação, pois é profissional de rádio há quase 30 anos. Recentemente, foi surpreendido com notícia amplamente veiculada pela requerida, vinculando a imagem do autor a uma pessoa assassinada no Rio de Janeiro, amiga de Jojo Todynho”, decidiu.

“Defiro a tutela provisória de urgência, para o fim de que a requerida retire do ar, no prazo de cinco dias, a reportagem televisiva em voga ou outra que indique a imagem, nome e profissão do autor, relacionadas ao mesmo fato”, concluiu.

O post Radialista é dado como morto no SBT e exige R$ 100 mil do canal apareceu primeiro em RD1 → Audiência da TV, Notícias da TV e Famosos.