O cantor Nego do Borel decidiu dar sua opinião sobre o “BBB 21”, já que o “cancelamento” de participantes foi forte logo na primeira semana. O cantor, que passou a ser julgado nas redes sociais após ser acusado pela atriz Duda Reis de assédio sexual e psicológico, escreveu: “O ‘BBB 21’ está nos dando uma aula sobre o radicalismo. Que não podemos julgar sem conhecimento, que sim, muitos que se dizem militantes estão brigando por uma causa própria. ‘A militância é importante e deve ser discutida’, só que devemos observar com coerência antes de julgarmos. O lado ruim de quem está fora da casa mais vigiada do Brasil é que não tem câmera o tempo todo para mostrar os bastidores”. Nego do Borel, que estava em algumas listas de possíveis participantes do reality, chegou a virar assunto dentro da casa, depois que Karol Conká relatou um episódio em que o cantor teria sido transfóbico.

Assim que entraram no “BBB 21”, os participantes deixaram claro o medo que tinham de ser “cancelados” pelo público e o que reinou nos primeiros dias foram pedidos de desculpa, chororô e a palavra “desconstrução”. Mesmo com todo esse cuidado, muitos brothers que entraram como favoritos já estão desagradando o público. Karol Conká tem incomodado por criticar Juliette e chegou a ser acusada de xenofobia, as atitudes de Fiuk dentro da casa também não tem agradado e outra coisa que anda cansando o público são os discursos de Lumena, que dá trégua para a militância e não para de criticar os participantes.