O técnico Vanderlei Luxemburgo, 68, foi internado nesta segunda-feira, 14, no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, após testar positivo pela segunda vez para o novo coronavírus. Em julho, quando ainda comandava o Palmeiras, ele teve a doença na forma assintomática e se recuperou em casa. Agora, se queixou de mal estar e precisou receber atendimento médico. Luxa havia passado o fim de semana no Rio de Janeiro e começou a sentir fortes dores na cabeça e pelo corpo. O treinador voltou para São Paulo e imediatamente foi levado ao hospital, onde está internado.

O Sírio Libanês disse que não há previsão de quando vai divulgar informações mais detalhadas sobre o estado de saúde do técnico. O Ministério da Saúde confirmou na última quinta-feira, 10, o primeiro caso de reinfecção por Covid-19. Em Natal (RN), uma paciente de 37 anos voltou a apresentar sintomas da doença 116 dias após primeiro contágio. A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que casos assim são raros e que não há motivos para alarmismo. É considerado suspeita de reinfecção a pessoa que apresentar dois resultados positivos do teste RT-PCR com intervalo igual ou superior a 90 dias entre o primeiro e o segundo episódio.

Luxemburgo está desempregado desde que foi demitido do Palmeiras em outubro, após três derrotas seguidas. O último jogo dele à frente do Verdão foi em 14 de outubro, uma derrota para o Coritiba, no Allianz Parque, por 3 a 1. O clube trouxe para a vaga dele o português Abel Ferreira, que também teve Covid-19 e se recuperou recentemente. Nem o hospital Sírio Libanês nem a assessoria do técnico deram informações sobre o estado de saúde de Luxa.