A semana não está boa para a WSL, responsável pelo campeonato mundial de surfe. Depois de trocar o local de provas da competição feminina por causa de um ataque de tubarão, a entidade informou nesta sexta-feira, 11, a suspensão do Billabong Pipe Masters, primeira etapa do mundial masculino, após alguns casos de Covid-19 entre os organizadores, incluindo o CEO da WSL, Erik Logan. “A WSL está comprometida em priorizar a segurança dos atletas, funcionários e comunidade do entorno acima de tudo, e está trabalhando de forma próxima e transparente com o Departamento de Saúde do Estado do Havaí para determinar o caminho a seguir”, escreveram em suas redes sociais. Ainda no comunicado, a WSL afirma que nenhum dos atletas foi exposto ao vírus, mas continuará mantendo os protocolos de segurança contra o coronavírus e isolando aqueles que testaram positivo.