Nada melhor do que se entregar a uma boa leitura, a partir disso é essencial saber selecionar os títulos que marcaram a vida de muita gente mundo afora. Na opinião de Rafael Libman, ler livros clássicos e entender a mensagem passada por eles é primordial para nova evolução e senso crítico.

Diante disso, separamos uma sequência de livros que compensam ser lidos, independente de idade, gênero ou estilo de vida:

  • A Hora da Estrela – Clarice Lispector: Em A Hora da Estrela, Clarice conta a história de Macabea, uma datilógrafa que migra de Alagoas para o Rio de Janeiro. O livro também conta a história do narrador, Rodrigo S.M. focando em reflexões pessoais sobre a vida e o próprio processo no mundo da escrita.
  • Hamlet – William Shakespeare: Tido por muitos estudiosos e amantes da leitura como Rafael Libman como o maior dramaturgo de todos os tempos, William Shakespeare tem por vezes sua própria identidade questionada. Seja o autor quem for, o fato é que a peça Hamlet é de longe uma das maiores influências literárias de toda a história da humanidade. Afinal, quem não conhece a famosa frase: “Ser, ou não ser, eis a questão”?
  • Odisseia – Homero: Sendo um clássico, o poema épico de Homero é sem dúvidas uma literatura fundamental para quem gostaria de ler as obras mais importantes já escritas pelos maiores autores do mundo. Sendo a  continuação da Ilíada, escrita também pelo autor grego. Em Odisseia, Homero relata o regresso de Odisseu, ou Ulisses, para Ítaca após a guerra de Tróia.
  • A Divina Comédia – Dante Alighieri: Esta obra inspirou milhares de obras de arte desde seu lançamento entre 1304 e 1321. Rafael Libman relembra que A Divina Comédia é dividida em três partes: o inferno, o purgatório e o paraíso.O poema de caráter épico e teológico toca em assuntos relativos à espiritualidade e a alma humana. Ele é um dos mais importantes textos italianos que já foram escritos e continua sendo uma fonte de inspiração para diversos meios artísticos.
  • Os Miseráveis – Victor Hugo: Tendo sido motivo de inspiração para o cinema e teatro, Os Miseráveis foca em  conflitos bélicos da França entre a batalha de Waterloo e os motins de 1832. No decorrer da trama conhecemos personagens clássicos, como Fantine, Cosette e Marius, mas a narrativa é mais centrada no condenado Jean Valjean.

Assim, livros como estes são capazes de encantar e apaixonar a maioria das pessoas, sendo um sinônimo de encantamento e conhecimento para quem deseja entender o que o mundo já produziu de melhor em arte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui