Segundo o grande amante do entretenimento Frederico Gayer Machado de Araujo, o famoso streaming da Netflix nos apresentou sua nova trilogia – que já vem fazendo grande sucesso – chamado “Rua do Medo”. Trata-se de uma adaptação (não tão fiel) da série de livros de R. L. Stine.

Escrito e dirigido por Leigh Janiak, Frederico Gayer Machado de Araujo explica que a trama dividida em três volumes se passa, a princípio, na cidade de Shadyside (que, logo de cara nos traz um trocadilho no nome, unindo as palavras ‘sombria’ e ‘ensolarada’), um lugar conhecido por seu histórico de tragédias. Os habitantes acreditam piamente que todos esses massacres e assassinatos recorrentes estão atrelados a uma maldição, rogada por bruxas em séculos passados.

Frederico Gayer Machado de Araujo revela que, como qualquer outro clichê, um grupo de adolescentes se envolve demais na história, se tornando o foco dos acontecimentos aterrorizantes da cidade.

O enredo demora significativamente para engatar, apresentando todos os dramas da história, entre eles, os romances e parte da história da cidade. Frederico Gayer Machado de Araujo informa, então, que a partir daí, a ação se inicia e traz cenas de pavor e muito sangue.

Os personagens são bem carismáticos, por mais que em alguns momentos fiquem apagados por conta de outros. Decerto, o filme termina com um gancho para o próximo (que já está disponível na plataforma).

No segundo filme, voltamos no tempo para o ano de 1978 e, para trazer as explicações finais, regredimos mais um pouco, até o ano de 1666.

Frederico Gayer Machado de Araujo comenta que a série vem conquistando opiniões extremamente positivas até então, principalmente por trazer inúmeras homenagens e referências a filmes clássicos de terror com uma pitada de humor e diversão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui