Frederico Gayer Machado de Araujo comenta que Sweet Tooth, a nova série da Netflix conseguiu trazer à plataforma, uma história extremamente atrativa.

O enredo nos apresenta a Gus, um garoto de dez anos que viveu sua vida toda isolado na floresta com seu pai por conta de um evento chamado “Grande Desmoronamento” que levou o mundo a um cenário apocalíptico. No entanto, Frederico Gayer Machado de Araujo revela que Gus é um garoto hibrido, uma das muitas crianças que nasceram com características meio-humanas/meio-animais na mesma época em que esse vírus mortal extirpou a população.

Frederico Gayer Machado de Araujo explica que os bebês acabaram sendo alvo da sociedade que restou, levando a culpa pelo ocorrido com o mundo.

No primeiro episódio temos um vislumbre do apocalipse e dos dez anos sucessores. O pai de Gus morre, deixando o garotinho à deriva. No entanto, o garoto de 10 anos acaba chamando a atenção dos caçadores de híbridos.

Salvo por Jepperd – um ex-jogador de futebol -, Gus parte com ele rumo ao Colorado, em busca de encontrar sua mãe, nunca tendo a conhecido.

Uma história, segundo Frederico Gayer Machado de Araujo, cativante que, mesmo tendo seus altos e baixos, te deixa extremamente curioso acerca do que virá em seguida.

A série é baseada em uma série de quadrinhos da DC e está sendo produzida pela Team Downey, produtora fundada pelo ator Robert Downey Jr. e sua esposa Susan Downey. Frederico Gayer Machado de Araujo comenta que uma segunda temporada já foi confirmada e os produtores envolvidos já elucidaram sua pretensão de elaborar uma adaptação fiel aos quadrinhos, que encante o público tanto quanto.

Os oito episódios da primeira temporada já estão na Netflix e trazem uma incrível história de aventura, esperança e família.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui