Um novo estudo, realizado pelo MIT em parceria com o Grupo de Pesquisa de Mobilidade Urbana da Aliança para Pesquisa e Tecnologia de Singapura e a chinesa Universidade de Tongji, revelou que os apps de transporte podem gerar mais trânsito nas cidades. A equipe analisou estatísticas e dados para verificar a relação entre o uso desses aplicativos e a quantidade de carros nas ruas.

Três fatores foram analisados: o tráfego metropolitano, a quantidade de pessoas utilizando o transporte público e o número de veículos particulares na rua. Como resultado, os especialistas constataram um aumento de 1% na intensidade e 4,5% na duração dos congestionamentos. Ao mesmo tempo, o uso de transporte público registrou uma queda de quase 9% nas regiões onde esses apps funcionam.

Vale notar ainda que a quilometragem rodada pelos motoristas sem passageiros também contribui para o incremento do tráfego. A pesquisa levou em conta a ação dos aplicativos Uber e Lyft, os mais populares aplicativos do tipo nos Estados Unidos.